segunda-feira, Setembro 22, 2014

Membros do MDM agredidos por membros da Frelimo em Muembe

No distrito de Muembe, Niassa, membros do MDM foram espancados este domingo (21), por membros do partido Frelimo. O Facto ocorreu na sede do distrito de Muembe, quando os membros do MDM se encontravam a colar panfletos e foram surpreendidos por membros da Frelimo, que os agrediram fisicamente com recurso a pedras e paus, tendo ferido 3 membros do MDM. A pronta intervenção da PRM serviu para acalmar os ânimos. Contudo, a polícia não deteve nenhum dos membros da Frelimo, alegadamente por ser um grupo bastante numeroso e não ter sido possível identificar os autores das agressões.

As fotos que se seguem foram tiradas pelos nossos correspondentes em Muembe, na tarde deste domingo (21).

Fonte: CIP - 22.09.2014

domingo, Setembro 21, 2014

Estas Eleicões exigem maior responsabilidade

As eleições de 15 de Outubro exigem maior prudência que consiste em evitar as Fernandas Moçambique, os Albuquerques, Antoninhos Maia, Arsénio Geraldo Joaquim Nkabwebe, os votos de Changara entre outro actos que podem conduzir o país à uma situacão da Costa de Marfim ou seja Côte d'Ivoire. Nestas eleicões toda a vitória ou derrota tem que ter explicação que convença aos eleitores.
Em nome da paz e tranquilidade, o jogo tem que ser do mais limpos jamais visto em Mocambique. Os obeservadores nacionais e internacionais têm que assumir a maior responsabilidade. A Comunidade Internacional tem que evitar preconceitos. As comunidades religiosas (nacionais) têm que assumir as suas responsabilidades humanitárias. Todo e qualquer cidadão que fizer acto fraudulento que assuma a sua culpa em caso.
Evitar desconfiança não custa nada.

O Titanic dos G 40

A TALHE DE FOICE por Machado da Graça

Os banhos de multidão de que tem beneficiado Afonso Dhlakama, desde que saiu da clandestinidade, são a prova mais completa do estrondoso falhanço dos pobres patetas que compõem o chamado Grupo dos 40, ou G40. E posso tratá-los assim porque eles não admitem que tal grupo exista e, portanto, não estou a ofender ninguém.

Estados Unidos avisam os seus cidadãos para riscos de violência

Os Estados Unidos emitiram um aviso aos viajantes e residentes norte-americanos em Moçambique para o risco de violência durante o período eleitoral naquele país africano, sobretudo nos dias anteriores e seguintes à votação agendada para 15 de outubro.

Embora não preveja violência generalizada, o aviso do Departamento de Estado, em vigor entre 18 de setembro e 30 de outubro, salienta que, dependendo dos resultados, "a instabilidade e potencial para a violência podem aumentar imediatamente após as eleições".

O aviso lembra que "os períodos eleitorais implicam habitualmente manifestações que podem tornar-se violentas e o uso da força pelos serviços de segurança", pelo que recomenda aos cidadãos norte-americanos que considerem se a sua viagem é mesmo necessária, sobretudo na semana que antecede a votação e nos dias posteriores.

LUSA – 19.09.2014

STV Eleicoes19 09 2014

sábado, Setembro 20, 2014

SIMANGO QUER MUDANÇAS NA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO

 O candidato do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) a presidência da República, Daviz Simango, afirmou que o país pode ser governado por estrangeiros, caso não haja um investimento sério nas actuais políticas de educação implementadas pelo governo do dia.

STV Eleicoes19 09 2014

Estados Unidos avisam os seus cidadãos para riscos de violência

Os Estados Unidos emitiram um aviso aos viajantes e residentes norte-americanos em Moçambique para o risco de violência durante o período eleitoral naquele país africano, sobretudo nos dias anteriores e seguintes à votação agendada para 15 de outubro.

Embora não preveja violência generalizada, o aviso do Departamento de Estado, em vigor entre 18 de setembro e 30 de outubro, salienta que, dependendo dos resultados, "a instabilidade e potencial para a violência podem aumentar imediatamente após as eleições".

O aviso lembra que "os períodos eleitorais implicam habitualmente manifestações que podem tornar-se violentas e o uso da força pelos serviços de segurança", pelo que recomenda aos cidadãos norte-americanos que considerem se a sua viagem é mesmo necessária, sobretudo na semana que antecede a votação e nos dias posteriores.

LUSA – 19.09.2014

CAMPANHA ELEITORAL - Dhlakama em Nacala

O líder da Renamo e candidato desta formação política à Presidência da República, Afonso Dhlakama, trabalha hoje no distrito de Nacala, onde vai pedir à população local voto para si e seu partido nas eleições do próximo mês.

Dhlakama realiza assim o seu terceiro dia de “namoro” ao eleitorado de Nampula, depois de ter realizado dois comícios populares, um na cidade de Nampula e outro em Lumbo, parte continental da Ilha de Moçambique. Nestes encontros populares, o líder do segundo maior partido nacional prometeu mudanças significativas nas políticas de governação, particularmente no que respeita à promoção de emprego, abastecimento de água potável, serviços de saúde, construção de infra-estruturas públicas, para além de investimentos nacionais e estrangeiros. Afonso Dhlakama referiu ainda que caso seja eleito chefe de Estado irá desencadear uma acérrima luta contra a corrupção que, segundo ele, é um dos piores males que enfermam o país e o seu desenvolvimento harmonioso. Ler mais

ELEIÇÕES 2014 - Nyusi escala Zambézia

Filipe Nyusi, candidato presidencial da Frelimo, chega hoje à cidade de Quelimane, na Zambézia, no quadro da sua campanha eleitoral com vista ao escrutínio de 15 de Outubro.

O aspirante presidencial da Frelimo vai manter contactos directos com membros e simpatizantes do partido, com personalidades influentes e com a população em geral para expor as principais linhas de governação, bem como o programa da Frelimo para os próximos cinco anos. Ler mais

ELEIÇÕES 2014 - Votar em consciência - apela Daviz Simango

O candidato presidencial do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), Daviz Simango, apelou ontem aos munícipes da cidade de Maputo para votarem com coragem e em consciência nas eleições de 15 de Outubro.
Segundo afirmou, o voto em consciência é necessário para que no final todos os cidadãos se sintam integrados e inclusos no sistema de governação e façam parte do processo de construção duma sociedade justa e democrática.
O concorrente do MDM às eleições presidenciais de 15 de Outubro disse ter chegado o momento da verdade para que o slogan “Moçambique para Todos” saia vitorioso.

“Queremos contar com cada um de vós para que o vosso voto traga dignidade aos moçambicanos”, disse Daviz Simango, dirigindo-se, momentaneamente aos vendedores do mercado Xiquelene, na cidade de Maputo, onde chegou na manhã de ontem para se juntar à actividade de campanha eleitoral que o seu partido desenvolve na capital do país e na província de Maputo. Ler mais

sexta-feira, Setembro 19, 2014

SDAE envolvidos na exploração ilegal de madeira em Murrupula

A delapidação desenfreada de madeira ganhou contornos alarmantes nos últimos tempos no posto administrativo de Chinga, distrito de Murrupula, na província de Nampula, facto que preocupa a população daquela parcela do país. Em conexão com esta realidade, os residentes apontam os dirigentes dos Serviços de Actividades Económicas (SDAE) como os principais promotores da devastação daquele que é o mais concorrido dos recursos florestais no mercado internacional.

As florestas do posto administrativo de Chinga, em Murrupula, são, diariamente, sacrificadas, estando condenadas à extinção. Ou seja, aquelas reservas de árvores, de grande porte e valor económico, têm os dias contados. De acordo com os moradores, as autoridades do sector das Actividades Económicas no distrito de Murrupula são os principais responsáveis pela exploração ilegal de madeira nas matas de Chinga, facto que preocupa a população, pois, no seu entender, os SDAE deviam respeitar a lei de Florestas e Fauna Bravia de modo a garantirem a conservação dos recursos naturais. Ler mais

@Verdade EDITORIAL: Médicos com mente tacanha

A obtenção de um emprego digno, sobretudo o primeiro, é o sonho que move muitos compatriotas a travarem batalhas titânicas com vista a conseguirem uma vaga na Administração Pública. Porém, o mesmo cidadão, quando passa de desempregado para empregado, envereda pela preguiça, desatenção, indiferença e pelo desleixo, em relação às suas tarefas. Esta é a realidade que se vive no posto administrativo de Anchilo, no distrito de Nampula-Rapale, onde os profissionais da Saúde, afectos ao Centro de Saúde de Anchilo, deixam desavergonhadamente os doentes que apresentam sintomas de VIH/SIDA e tuberculose, internados naquela unidade sanitária, à sua própria sorte.

MDM ACUSA FRELIMO DE VANDALIZAR CAMPANHA ELEITORAL

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM), a nível do distrito de Bilene, província de Gaza, Sul do país, acusa o partido governamental, a Frelimo, de tentar inviabilizar a campanha eleitoral da segunda maior formação politica da oposição.

O sub - delegado do MDM, no distrito de Bilene, Manuel Jamisse, conta que o seu partido tem passado por um sufoco, devido a acção de supostos membros da Frelimo.

Países em desenvolvimento perdem anualmente 77.430 milhões de euros em evasão fiscal

Os países em desenvolvimento perdem anualmente cerca de 100.000 milhões de dólares (77.430 milhões de euros) em receitas tributárias devido a fuga aos impostos, assinalou a organização Oxfam numa nota publicada na Austrália.

A Oxfam instou os ministros das Finanças e presidentes dos bancos centrais do G20, que se reúnem no fim-de-semana na cidade australiana de Cairns, a apoiarem reformas tributárias mundiais que favoreçam todos e não apenas um punhado de países ricos e as suas empresas multinacionais.

“Um grande número de empresas de alto perfil, como a Apple e a Starbucks, foram expostos pelas suas artimanhas tributárias ao sistema, mas isto é apenas a ponta do ‘iceberg’”, disse Jo Pride, directora de políticas da Oxfam Austrália.

Fonte: LUSA - 19.09.2014

quinta-feira, Setembro 18, 2014

Em Xinavane, funcionários públicos obrigados a participar na reunião do partido Frelimo

Em Xinavane, distrito da Manhiça, funcionários públicos, incluindo professores, foram obrigados a participar numa reunião do partido Frelimo para discutir assuntos ligados a campanha eleitoral, realizada por volta das 15h, desta quarta-feira (17), na sede deste partido em Xinavane. Segundo os nossos correspondentes, os professores foram instruídos a fazer campanha clandestina nas salas de aula, e devido a esta reunião da Frelimo, muitas escolas ficaram paralisadas em Xinavane, a título de exemplo: As EPC’s de Xinavane, Mepambe e 9 de Fevereiro; A Escola Secundária Geral de Xinavane e Escola Comunitária de Xinavane. 

Fonte: Boletim sobre o processo político em Moçambique Número EN 44 - 18 de Setembro de 2014

Eleicões: Violência e acidentes

Em Mogincual, Nampula, a Renamo acusou a Frelimo de vandalização de seus panfletos e no dia 1 de Agosto de 2014 foi aberto um auto com número 9, no comando distrital da PRM. Segundo o delegado político Renamo no distrito de Mogincual (Nampula), Simão Gabriel Pelembe, a ocorrência registada na polícia seguiu os trâmites com celeridade e já aguarda pelo julgamento no Tribunal Judicial de Liúpo, marcado para o dia 22 deste mês de Setembro.

Partido Frelimo usa círculo de Tenga para fins de propaganda eleitoral

A Frelimo, partido no poder, continua a usar e abusar dos meios do Estado para fins de propaganda eleitoral. O “Canalmoz” apanhou em flagrante, na tarde da passada segunda-feira, membros daquele partido na localidade de Tenga, posto administrativo de Pessane, distrito da Moamba, na província de Maputo, reunidos no círculo de Tenga, uma instituição do Estado, mas que, pela sua decoração, mais parecia uma instituição do partido Frelimo, do que propriamente do Estado. O acto configura uma violação da Lei 12/2014 de 23 de Abril. Logo à chegada, é visível uma bandeira da Frelimo hasteada. As paredes do edifício estão decoradas com bandeiras desse partido e da OJM, braço juvenil daquela formação política. São igualmente visíveis cartazes de apelo ao voto no partido Frelimo e no respectivo candidato presidencial, Filipe Nyusi.

Solidariedade com uma dose de campanha eleitoral


Em Nacala-Porto, em plena campanha eleitoral e já a pensar em 2019, as esposas do Presidente do Conselho Municipal de Nacala-Porto e do Administrador do distrital, e a directora da Escola Primária de Locone, dirigiram-se nesta quarta-feira (17), ao Orfanato de Nacala, onde também funciona uma Escola. Como as imagens anexado ilustram a visita era carregada por cunho beneficente, ou seja, dentre várias actividades, oferecer material escolar, que ostenta o emblema da Frelimo.


Fonte: Boletim sobre o processo político em Moçambique Número EN 44 - 18 de Setembro de 2014

Estão a aumentar casos de violência, segundo o Presidente da CNE, Abdul Carimo

Casos de violência e má conduta eleitoral estão a aumentar um pouco por todo o país, alertou Abdul Carimo, o presidente da CNE, em sua exortação proferida hoje. Ele confirmou que a prática de ilícitos eleitorais tem resultado em detenções.

O Presidente da CNE, apelou aos membros dos partidos para que "abandonem o recurso à violência, e pautem pelo civismo nos dias que nos restam da campanha eleitoral".

Partidos políticos continuam a praticar ilícitos eleitorais na campanha

Enquanto a polícia e o ministério público mantêm o silêncio perante o uso de bens do estado na campanha, os partidos continuam a ignorar a lei e os apelos da sociedade para uma campanha sem ilícitos. Situações mais flagrantes acontecem fora dos grandes centros urbanos.

Na comitiva da Primeira-dama, em Nacala-Porto

Em Nacala-Porto, uma viatura pertencente ao Estado, com a chapa de inscrição EAB 239 MP, foi usada para campanha eleitoral da Frelimo na recepção da esposa do Presidente da República, Maria da Luz Guebuza, nesta quarta-feira (17). Segundo os nossos correspondentes a mesma foi vista cheia de panfletos da Frelimo e do seu candidato, e estacionada na sede distrital do partido Frelimo em Nacala-Porto, conforme ilustra a imagem no pdf anexado. Uma outra viatura, pertencente a Direcção Provincial de Educação, com a chapa de inscrição EAB 607 MP, foi vista no mesmo recinto.

Inicia amanhã a formação de 60.000 MMV’s

60.000 candidatos a membros de mesas das assembleias de voto (MMV’s), serão formados a partir de amanhã até ao dia 28 de Setembro, em todo o país, estes fazem parte do primeiro grupo de formandos. 

No total, serão capacitados 130.000 candidatos, sendo que a formação do segundo grupo de 70.000 terá lugar entre os dias 30 de Setembro à 9 de Outubro. Estes dados, foram fornecidos pelo porta-voz da CNE Lucas José, em entrevista ao nosso Boletim.

CNE APELA FIM DA VIOLÊNCIA

O presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Abdul Carimo, apelou hoje aos partidos políticos e os eleitores a evitar actos violentos e incidentes que têm marcado a campanha eleitoral, que arrancou a 31 de Agosto último.

Falando durante uma conferência de imprensa, Carimo admitiu que a violência tem vindo a aumentar.

A comunicação social tem vindo a reportar vários casos de incidentes envolvendo, sobretudo, membros e simpatizantes das três maiores forças politicas em Moçambique nomeadamente a Frelimo, no poder, a Renamo e o Movimento Democrático de Moçambique (MDM), estas duas últimas na oposição.

Nyusi reconhece nepotismo

“Na sua intervenção, Nyusi enfatizou posso vos garantir que isto (nepotismo) irá acabar, porque não podemos continuar a tolerar que as nomeações para exercício de certas funções sejam feitas na base de apelidos. Isto vai ter que acabar durante o meu ciclo de governação, para que o ensino superior tenha qualidade que hoje não tem, asseverou Nyusi, adiantando que para que Moçambique se desenvolva a um ritmo maior, comparativamente ao actual terá que erradicar o nepotismo no ensino superior, porque o seu desenvolvimento jamais será feito com pessoas incompetentes.”  Filipe Nyusi citado in AIM

Reflectindo: então podemos dizer que Nyusi reconhece que as nomeações do governo ou dos governos da Frelimo baseam-se em NEPOTISMO e apelidos. Mas como acabará ele com o tal nepotismo? Alguém lá onde ele disse isso o questionou?

Candidato presidencial da Frelimo só aceita debates “não suspeitos”

O candidato da Frelimo às presidenciais em Moçambique, Filipe Nyusi, declarou que só aceitará debates "não suspeitos", não esclarecendo se está disponível para uma disputa televisiva a três, conforme o desejo dos seus dois adversários.
"Aquelas pessoas que acham que precisam ouvir o meu pensamento já me chamaram. Se me chamarem por outra ratoeira, cascas de bananas eu não vou entrar", declarou Filipe Nyusi, citado hoje pelo diário Media Fax, que na quarta-feira questionou o candidato presidencial do partido no poder sobre a sua disponibilidade para um debate televisivo, durante uma reunião com estudantes universitários em Maputo.

Eleições: Líder do MDM cancela comício após acidente na caravana do partido

O presidente do MDM, terceira maior força política, Daviz Simango, cancelou esta quinta-feira, dia 18 de Setembro, um comício em Chimoio, centro do país, após um acidente de viação na caravana do seu partido, que provocou nove feridos, seis dos quais graves.
Uma viatura que transportava membros do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), na caravana do candidato presidencial e presidente do partido, despistou-se e capotou na tarde de quarta-feira no distrito de Manica, informou a polícia.

Antigo PR de Cabo Verde lidera observadores eleitorais da CPLP em Moçambique

O antigo Presidente de Cabo Verde, Pedro Pires, vai chefiar uma missão de observadores da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) às eleições presidenciais de Moçambique, marcadas para 15 de Outubro, anunciou esta quinta-feira, dia 18 de Setembro, o secretário-executivo da organização.
A missão em Moçambique decorrerá de 09 a 20 de Outubro, adiantou Murade Murargy à Lusa.
A comunidade lusófona vai também organizar uma missão de observação às eleições legislativas e autárquicas de São Tomé e Príncipe, que se realizam a 12 de Outubro, encabeçada pelo antigo secretário-executivo da CPLP Luís Fonseca.
Esta missão estará no terreno entre 07 e 16 de Outubro.
Murade Murargy referiu que as missões estão neste momento em fase de preparação, com cada Estado-membro a designar um representante para integrar a equipa.

Fonte: LUSA – 18.09.2014

quarta-feira, Setembro 17, 2014

A Caminho de Coreia do Norte?


Vários grupos de crianças, foram flagrados a marchar pelas artérias da cidade de Lichinga, no último Domingo (14), com mensagens de pedido de voto a favor de Filipe Jacinto Nyusi e seu partido.

Questionadas sobre quem as teria orientado para o efeito, afirmaram que o mandante era o chefe do bairro de Sanjala, Alexandre Muhelo, o qual recusou-se a falar sobre o assunto.

As fotos que se seguem foram tiradas pelos nossos correspondentes no Domingo, no Bairro de Santana.

Debate | Aécio Neves pergunta, Luciana Genro responde!

ELEIÇÕES 2014/MDM FALA DE PROJECTO DE HABITAÇÃO SOCIAL PARA JOVENS

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM), a segunda maior força de oposição, disse, hoje, ao eleitorado da cidade de Maputo, que o seu governo vai implementar, no país, um projecto de habitação social, à semelhança do que o governo sul-africano fez quando dirigido pelo então Presidente Nelson Mandela.

Falando no âmbito da campanha eleitoral, Venâncio Mandlane, candidato ao cargo de deputado da Assembleia da República, pela bancada do MDM, disse aos eleitores que o governo da vizinha África do Sul levou a cabo um projecto de habitação social que beneficiou a muitos cidadãos economicamente carenciados.

"Desculpa-me, quem não faz coisas boas…" pastor David Magaia

Abalado com a exposição da sua vida íntima o pastor David Magaia da Igreja Evangélica do Bom Pastor, explica o que o motivou a gravar o vídeo e como o mesmo foi parar nas redes sociais.

Em entrevista a Televisão Independente de Moçambique (TIM), o reverendo diz que gravou o vídeo para a sua esposa e que no momento do envio, o mesmo foi cair nas mãos de uma outra pessoa.

RENAMO PROMETE INTRODUZIR SERVIÇOS DE SAÚDE ESPECIALIZADOS INEXISTENTES EM MOÇAMBIQUE

A Renamo, o maior partido de oposição em Moçambique, diz que o seu governo vai transferir os serviços de saúde prestados noutros países, como a África do Sul, para o país, para evitar os actuais casos de pessoas que optam por se deslocarem ao exterior, sempre que estiverem gravemente enfermos.

Esta vontade foi manifestada hoje por Eduardo Namburete, candidato ao cargo de deputado da Assembleia da República, pela bancada da Renamo, durante a campanha eleitoral que efectuou no Ka Mubukwane, um dos distritos municipais da cidade de Maputo, a capital do país.

Eleições: Desenvolvimento não deve ignorar zonas rurais, afirma o líder do MDM

O presidente do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), terceira maior força política moçambicana, defendeu hoje que o desenvolvimento do país não deve ignorar as zonas rurais e prometeu melhores estradas e agricultura mecanizada.
Em campanha eleitoral na província de Manica, centro de Moçambique, Daviz Simango disse que há uma excessiva concentração de investimentos nas zonas urbanas, motivada pela globalização, marginalizando por completo as zonas rurais.

Daviz Simango apela aos militantes a não responderem a provocações

Na sua deslocação à província de Tete, que terminou ontem, Daviz Simango foi confrontado - na maior parte dos distritos que visitou, com destaque para Mutarara, Chiúta, Angónia, Tsangano e Catandica, em Manica, onde entrou ontem no fim do dia - com provocações de membros e simpatizantes do partido Frelimo que tentavam inviabilizar a sua campanha eleitoral.
Por isso, ontem na sua deslocação ao distrito de Chiúta, em Tete, no comício que orientou perante membros e simpatizantes do seu partido, pediu que não respondessem a provocações, porque isso só poderia gerar violência, que resultaria em feridos e até mortos, o que o seu partido não quer, por entender que a campanha eleitoral é um momento de festa e não de confrontos entre membros de diferentes partidos.
“Só os fracos é que podem fazer provocações e gerar violência, enquanto os fortes não respondem a provocações. e porque vocês são fortes, são educados e sabem perdoar, nunca devem responder a qualquer provocação nem fazer violência”, disse Simango, para depois orientar membros do seu partido a respeitarem o espaço e o direito que os outros têm de fazer campanha eleitoral onde quiserem. Por isso, disse, sempre que constatarem que o local que programaram para fazer campanha está ocupado por outro partido, no lugar de entrarem em confrontos, devem tratar de procurar outro sitio, “porque o país é grande e há lugar para todos nós fazermos política”, disse Simango.

terça-feira, Setembro 16, 2014

Camponeses criam “Parlamento Enxada” em Nampula

A alegada ausência no país de um sistema de governação inclusivo, onde se respeitem todos os direitos dos cidadãos, sem distinção de raça, etnia, condições económicas e sociais, leva os camponeses de Lalaua, Ribáuè e Malema, na província de Nampula, a projectarem a criação de uma instituição com poderes deliberativos, designada “Parlamento Enxada”.

São, no total, 2.409 camponeses, a maior parte dos quais antigos trabalhadores da extinta Empresa de Tabacos de Malema (ETM), que reivindicam os seus direitos laborais. A referida firma foi privatizada na década '90, deixando a sua mão-de-obra, aparentemente, à deriva, apesar de a instituição ter sido “vendida” a empresários nacionais.

Deserções na Frelimo no distrito de Boane: Membros da OMM filiam-se no MDM na província de Maputo


E acusam Armando Guebuza de ter recebido duas cabeças de bois e um cabrito e ter prometido água e energia, mas não cumpriu nenhuma das promessas


Vinte e seis membros do braço feminino da Frelimo, a Organização da Mulher Moçambicana (OMM), acabam de desertar e filiar-se no Movimento Democrático de Moçambique (MDM). O acto aconteceu na localidade Beluluane, posto administrativo de Matola-Rio, distrito de Boane, província de Maputo.

A apresentação pública de uma parte das referidas mulheres foi feita ontem em Beluluane pelo delegado provincial do MDM, Armando Mahumane.

Eleições: Frelimo manda destapar matrículas de viaturas na sua campanha no centro do país

A Frelimo pediu aos seus apoiantes que retirem os símbolos do partido no poder em Moçambique das matrículas das viaturas usadas na campanha eleitoral, após um assalto no centro do país envolvendo um carro alegadamente ao seu serviço.

"Há um despacho interno que proíbe aos membros a ostentação de matrículas com símbolos do partido. Estamos a mobilizar os membros para retirarem cartazes que obstruem matrículas e circularem com as inscrições oficiais", disse esta terça-feira, dia 16 de Setembro, aos jornalistas António Mainato, chefe provincial de mobilização e propaganda da Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique) em Manica.

Uso de Bens de Estado

No distrito de Macomia, Cabo Delgado, uma viatura de marca Toyota Land Cruiser, com a chapa de inscrição AAB 194 MP, pertencente aos Serviços Distritais de Actividades Economicas, está sendo usada pelo respectivo director, Abel Atanásio, para a campanha eleitoral do partido Frelimo. A mesma viatura, foi vista por volta da 8 horas desta Segunda-feira, na Avenida 1º de Maio, em frente ao Centro de Saúde de Macomia, a carregar material de propaganda da Frelimo para os postos administrativos de Quiterajo, Mucojo e Chai.

Na Ilha de Moçambique, Nampula, uma viatura de Marca Mazda com a chapa de inscrição ACE 160 MC, pertencente ao Serviço Distrital de planificação e Infraestrutura, tem estado a fazer campanha da Frelimo.

Fonte: Boletim sobre o processo político em Moçambique Número EN 43 - 16 de Setembro de 2014

Detidos 19 membros do MDM em Manica

Pelo menos 16 membros do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), ficaram detidos e outros 3 condenados a 3 meses de prisão, sem direito a pagar caução, acusados de práctica de ilícitos eleitorais nas primeiras duas semanas de campanha eleitoral na província de Manica. O delegado provincial do MDM em Manica, Inácio Maicolo disse que membros nas cidades do Chimoio, Gondola, Tambara, Machaze, Mossurize e Sussundenga foram detidos.

Em Chimoio, 9 membros do MDM do Bairro Nhamadjessa foram detidos, no último final de semana, acusados de práctica de ilícito eleitoral, pelas autoridades policias, onde que até ao momento se encontram encarcerados nas selas do comando provincial da PRM.

Eleições: Deputado da Renamo e delegada do MDM detidos foram libertados

Um deputado da Renamo, principal partido de oposição, e uma delegada do MDM, terceiro maior, foram libertados na segunda-feira após terem sido detidos por alegados crimes relacionados com a campanha eleitoral, anunciaram esta terça-feira, dia 16 de Outubro, os dois partidos.

Frelimo mobiliza eleitorado para 2019 (???)

Frelimo está a mobilizar jovens, talvez com um olho já voltado para as eleições dentro de cinco anos. No domingo, no bairro de Santana, Lichinga, grupos de crianças marchavam com mensagens de pedido de voto a favor de Filipe Jacinto Nyusi e seu partido.

Fonte: Boletim sobre o processo político em Moçambique Número EN 43 - 16 de Setembro de 2014

Reflectindo: Não chamo isto de mobilização de eleitorado para 2019, mas um regresso ao tempo da ditadura “socialista” e que agora se pode comparar com aquelas crianças endoutrinadas na Coreia do Norte.